Compra e Venda de Carros e Motos. Novos, Usados e Semi Novos
Busque por notícias (carro, marca, modelo, assunto..)
Ver ofertas de veículos Veículos
Ver ofertas de motos Motos
Ver ofertas de utilitários Utilitários
Ver ofertas de náuticos Náuticos
Ver ofertas de imóveis Imóveis
Ver nossos serviços Serviços
Ver notícias automotivas Notícias
Últimas Notícias» Home» Buscar Notícias » Voltar

Quarentena do coronavírus: cuidados com o carro que vai ficar parado26 Março 2020


Quarentena do coronavírus: cuidados com o carro que vai ficar parado

Um dos assuntos mais comentados nas últimas semanas é a necessidade de ficar em casa, se possível, para evitar a propagação do coronavírus. Com isso, muitos passaram para a modalidade de home office, saindo apenas quando realmente é necessário.

Essa medida provocou uma situação diferente para quem é apaixonado por carro, que é ficar algum tempo sem dirigir. Se por um lado isso trará um alívio nos gastos com combustível, por outro existe a preocupação de deixar o carro parado por dias ou até semanas durante a quarentena.

Além de ser um cuidado necessário para não abreviar a vida útil de vários componentes, essas medidas vão ajudar a ter o carro sempre em ordem caso ocorra uma emergência.

Então, quais são as medidas necessárias para que essa situação não traga prejuízos para seu veículo? Confira as principais dicas dadas pelos especialistas:

1 – Ligue o carro por alguns minutos, mas não todo dia

Muitos imaginam que o carro precisa ser ligado todos os dias em situações como essa, mas isso não é necessário. A maioria das marcas recomenda ligar o carro por 10 minutos uma vez por semana, ou fazer isso por 20 minutos a cada quinzena.

Mas essa ação exige alguns cuidados. Se você mora em um prédio e seu veículo está numa garagem fechada ou subterrânea, os gases do escapamento podem ser muito prejudiciais à saúde, ou até letais em quantidade excessiva. Por isso é importante combinar com os vizinhos para que o mínimo de pessoas faça isso ao mesmo tempo e, quando fizerem, que posicionem o carro perto do portão para dissipar a fumaça.

E o que dizer de carros híbridos plug-in ou elétricos? Algumas marcas recomendam que a bateria não fique abaixo de 50% por muitos meses, mas o ideal é que ela esteja sempre carregada.

2 – Faça um check-up dos equipamentos

Sempre que ligar o carro, é importante deixá-lo funcionando por alguns minutos para que a temperatura de trabalho do motor seja atingida. Enquanto isso, você pode aproveitar para checar se tudo está funcionando corretamente.

Quais equipamentos devem ser examinados? Não é necessário virar mecânico por um dia. Basta conferir os vidros elétricos, travamento e destravamento das portas, limpadores do para-brisa (incluindo o traseiro, se houver), esguichos de água, faróis e lanternas. Ou seja, o que você normalmente usaria no dia a dia.

3 – Não se esqueça do ar-condicionado

Além dos itens citados acima, é importante verificar o funcionamento do ar-condicionado. Mas isso envolve mais do que apenas ligá-lo por alguns segundos.

A recomendação é deixar o ar ligado na temperatura mais fria, o que vai garantir a lubrificação do motor. Depois, coloque o sistema na temperatura quente, com o compressor desligado. Isso evita o mau cheiro e a condensação nas tubulações, garantindo também que o sistema não forme fungos.

4 – Tanque cheio ou vazio?

Com receio de haver algum problema no abastecimento dos postos de combustível, como tivemos no passado, alguns correram para encher o tanque. Mas a verdade é que isso não é necessário, pois o tempo que o carro ficar parado só vai envelhecer o que está dentro de seu tanque.

A ideia é continuar com o ritmo normal de abastecimento, dando preferência para a gasolina conforme o frio chegar, o que facilita a partida e exige menos da bateria. Se estiver acostumado a usar etanol e trocar pela gasolina, lembre-se de rodar por alguns minutos para que a sonda lambda reconheça o combustível.

5 – Lembre-se dos pneus

Outra recomendação feita por alguns fabricantes, e esquecida por muitos proprietários, está relacionada aos pneus. A dica é mantê-los no índice máximo de calibragem, valor que pode ser conferido no manual. Esse valor pode estar destacado como “índice de carga”, que é a calibragem usada para rodar com o veículo totalmente carregado.

Uma dica importante: peça para que algum funcionário do posto faça isso, para que você não tenha que tocar no equipamento. O objetivo dessa medida é proteger os próprios funcionários de qualquer contaminação, visto que eles precisam manusear o calibrador todos os dias.

6 – Preciso fazer as revisões periódicas?

Se a recomendação é evitar ao máximo sair de casa e ter contato desnecessário com outras pessoas, não se exponha apenas para fazer a revisão do seu veículo na concessionária. Convenhamos, isso não é urgente e nem necessário.

Aliás, muitas marcas já estão prorrogando o prazo para que seus clientes não fiquem preocupados com esse assunto, já que essas paradas também devem ser feitas por tempo, além da quilometragem.

7 – Desconectar a bateria exige cuidados

Ao perceber que não vão usar o carro por algum tempo, muitos correm para desconectar a bateria. Essa é uma medida que pode ser feita, mas que não é essencial. Se você optar por fazer isso, tenha cuidado para não provocar um curto-circuito.

Além disso, vale lembrar que muitos carros desabilitam o alarme e perdem as configurações do rádio quando a bateria é retirada ou desconectada. Ou seja, você deve ter mais atenção com a segurança de seu automóvel se fizer isso, além de ter o trabalho de reconfigurar o sistema de som quando reconectar a bateria.

8 – Cuide da limpeza do seu carro

Um carro parado pode ficar mais sujo do que você imagina, principalmente em garagens abertas. Por isso, procure algum serviço de lavagem a seco em domicílio ou lave você mesmo o seu veículo. Depois disso, cobri-lo com alguma capa macia vai manter a limpeza por mais tempo.

9 – E quando tudo voltar ao normal?

Ainda não sabemos quando essa fase vai passar, mas isso deve ocorrer dentro de alguns meses. Quando tudo voltar ao normal, certos cuidados também serão necessários ao voltar a usar o carro todos os dias.

Durante a quarentena, é bem provável que o uso do seu automóvel será apenas para viagens curtas e necessárias. Como o carro fica ligado por um curto período, não dá tempo para que a temperatura ideal de funcionamento do motor seja atingida. Quando tudo voltar ao normal, é bom trocar o óleo lubrificante, mesmo que o prazo normal ainda não tenha sido atingido.

© Noticias Automotivas. A notícia Quarentena do coronavírus: cuidados com o carro que vai ficar parado é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.

Link Original: https://www.noticiasautomotivas.com.br/quarentena-do-coronavirus-cuidados-com-o-carro-que-vai-ficar-parado/     + ver Últimas notícias     

Compartilhe

Fonte
Notícias Automotivas


















Anuncie e Venda Anuncie e VendaFaça seu Anúncio a Partir de R$ 19,90 e ainda Parcele no CartãoO que procuro? O que procuro?Cadastre o que Procura e Aguarde o Contato de Nossos ClientesDetrans do Brasil Detrans do BrasilConsulte Informações Sobre seu Veículo em Todo Território NacionalMultas Nacionais Multas NacionaisConsulte suas Multas e Infrações Dentro do Território NacionalTabela de Avaliação Tabela Fipe» Carros e Utilitários» Motos e Motonetas» Caminhões e Ônibus
© 2007-2020 Garaje. Todos os direitos reservados
MenuHomeComprarVenderEsqueci SenhaPainel do clienteO que procuro?InstitucionalFale ConoscoNewsletterQuem somosTermos e PrivacidadeDireitos do ConsumidorSessõesVeículosMotosUtilitáriosNáuticosImóveisServiçosNotíciasRedes Sociais
Siga o Garaje no instagram Inscreva-se e Acompanhe nosso Canal no youtube Siga o Garaje no twitter Curta a pagina Garaje no facebook Assine o feed Garaje SitemapParcerias